Reconhecer e potencializar seus funcionários

Business 10 de outubro de 2013 Nenhum Comentário Postado por Lucas Fonseca

No atual mundo corporativo, é comum nos depararmos com empresas e líderes que se concentram apenas nas metas e nos resultados. Isso não é tão ruim, afinal, empresa sem lucro não se sustenta. O problema é quando o exagero compromete as relações profissionais. Ou seja, as pessoas passam a ser vistas ou tratadas como objetos geradores de receita (ou despesas), e não como colegas essenciais que, juntos, concluem projetos e alcançam metas. Conhecer melhor as pessoas que trabalham com você propicia entender melhor os seus resultados e potencializar suas características positivas e melhorar as negativas. Para conhecê-los melhor podemos analisa-los por dois critérios, “Ação e Emoção”, a partir destes dois critérios podemos reconhecer o estilo de cada colaborador e atuar sobre suas características pessoais.

No critério “Ação”, podemos separá-los pela intensidade que eles agem em determinadas situações, e distingui-los por pessoas de “muita ação” ou “pouca ação”. Já no critério emoção, utilizamos do preceito que umas a expressam mais e outras controlam mais a emoção. Pessoas que expressam mais suas emoções são percebidas como pessoas comunicativas, acessíveis, informais, impulsivas, francas, amistosas, indisciplinadas quanto ao tempo e o processo. Por outro lado pessoas que controlam mais suas emoções são percebidas como pessoas reservadas, frias, formais, disciplinadas, racionais, metódicas e organizadas.

Conhecendo essas características, sabendo se são de pouca ou muita ação, e se são pessoas mais reservadas emocionalmente ou mais comunicativas, podemos organizá-los em quatro categorias:

Catalizador (muita ação – muita emoção):

high-energy-business-man

Tende a estar voltado para o meio criativo, é comum ser reconhecido como o cara das ideias, tem como ponto positivo sua clareza e como negativo a credibilidade, pois é entusiasmado e impulsivo.

Para se desenvolver: Usa suas habilidades sociais, utiliza de ideias novas e persuasão.

Valoriza: Reconhecimento, e receber cumprimentos.

Precisa Aprender: Autodisciplina e moderação.

 

Analítico (pouca ação – pouca emoção):

Team of business people working together on a laptop

Tende a estar envolvido em meio a processos, é comum ser reconhecido como o cara mais sério e organizado, tem como ponto positivo sua credibilidade e como negativo sua clareza, pois é mais calado e indeciso.

Para se desenvolver: Mantém-se a par do que acontece, conhece o trabalho, especializa-se.

Valoriza: Segurança, e maior garantia de sucesso.

Precisa Aprender: A tomar decisões mais rápidas, arriscar mais.

 

Apoiador (pouca ação – muita emoção):

Diverse business group meeting

Orientado para relacionamento com os outros funcionários, é o cara amável e que busca “jogar com o time”, tem como ponto positivo sua receptividade e como negativo a coerência, pois é compreensivo e ao mesmo tempo evita conflitos.

Para se desenvolver: Faz amizades, trabalha para o grupo, busca harmonia.

Valoriza: Ter a atenção dos outros, e ser aceito pelas pessoas.

Precisa Aprender: Autodeterminação e fixação de metas.

 

Controlador (muita ação – pouca emoção):

10-coisas-que-seu-chefe-nunca-quer-ouvir

Voltado para a busca de resultados, é o cara busca sempre a eficiência, tem como ponto positivo sua coerência e como negativo a receptividade, pois é insensível e crítico.

Para se desenvolver: Busca eficiência, em trabalho feito a tempo e na hora.

Valoriza: Alcança resultados, cumpre metas.

Precisa Aprender: Ter humildade e escutar os outros.

 

Tendo todas essas características em mente, basta pensar que necessitamos ser reconhecidos como únicos, ser tratados segundo nossas necessidades, e que também possuímos habilidades e dificuldades específicas. Busque desenvolver seus colaboradores baseando em suas qualidades e suas necessidades, não tente mudar uma pessoa para fazer um serviço, busque a pessoa mais adequada ao cargo e faça dela um excepcional.

Sobre - Lucas Fonseca

Graduando em Ciência da Computação na Universidade Federal de Viçosa, buscando constantemente o crescimento pessoal alinhado ao caráter.

Veja também...

0 Comentários

Deixe o seu comentário!